Síndrome da fase de grupos volta a atormentar Flamengo

Tudo caminhava tão bem para o Flamengo, com a vitória parcial sobre a LDU, na noite dessa quarta, no Equador. O time vencia por 1 a 0, garantia a classificação às oitavas de final e ainda ficava bem perto de ser o primeiro de seu grupo na Libertadores. Mas a situação mudou. Perdeu de virada (2 a 1), enquanto o San Jose aprontava na Bolívia contra o Peñarol, com uma vitória por 3 a 1.

Agora, Flamengo e Peñarol vão disputar jogo decisivo na última rodada, em 8 de maio, no Uruguai. Quem perder vai ser eliminado, desde que a LDU, atuando novamente em casa, vença o San Jose.

Resumindo, o Flamengo passou a correr sério risco de cair outra vez na fase de grupos da Libertadores, algo que não estava no roteiro de seus dirigentes e torcedores, tampouco do técnico Abel Braga, atesta o Terra.

Nas últimas quatro edições da Libertadores da qual participou, o Flamengo saiu da disputa na fase de grupos em três delas – 2012, 2014 e 2017. Ano passado, foi eliminado nas oitavas de final pelo Cruzeiro.

Antes da atual década, o Rubro-Negro também já havia sido alijado da competição na fase de grupos em outras duas oportunidades – em 1983 e 2002.

O Flamengo, campeão em 1981, está na Libertadores pela 15ª vez.

25/04/2019

(Visited 1 times, 1 visits today)