Papa Francisco reconhece milagre atribuído a madre em Ribeirão Preto

O Papa Francisco reconheceu um milagre atribuído à intercessão da madre Clélia Merloni (1861-1930) na cura de um médico em Ribeirão Preto (SP) em 1951.

A notícia foi divulgada pelo site oficial de notícias do Vaticano após uma audiência do pontífice com o cardeal Angelo Amato, da Congregação das Causas dos Santos, em 26 de janeiro, diz o G1.

O decreto deve ajudar no processo de beatificação da madre, italiana fundadora do Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, com representações no Brasil. A causa foi aberta pela Santa Sé em 1988. A expectativa é de que o processo seja concluído ainda este ano.

Segundo informações do Vatican News, a intercessão ajudou na cura do médico Pedro Ângelo de Oliveira Filho, que sofria da síndrome de Landry-Guillain-Barré, doença que paralisa os músculos do corpo.

Depois de um diagnóstico sem esperanças em relação ao paciente, em uma época com menos recursos médicos, em 20 de março de 1951 a irmã Adelinha Alvez Barbosa, de Ribeirão Preto, ofereceu orações, sob a intercessão da madre.

Além disso, colocou na água ingerida pelo médico o fio de um tecido, material que teria sido extraído de um hábito usado pela madre italiana.

De acordo com os relatos registrados pela igreja católica, assim que bebeu a água, com dificuldade, o paciente parou de salivar e começou aos poucos a se recuperar.

Nos dias seguintes, o médico voltou a andar, sem nenhuma sequela. Oliveira Filho morreu 35 anos depois, mas em decorrência de uma parada cardíaca, em setembro de 1986.

01/02/2018

(Visited 7 times, 1 visits today)